CANTANHEDE :: COIMBRA :: LEIRIA
geral@psicologaclinicacristinacabral.pt
Close
geral@psicologaclinicacristinacabral.pt
Terapia de Casal

A Terapia de Casal é uma intervenção que visa a compreensão dos problemas através da facilitação da comunicação e da interação positiva entre as partes.

Todos os casais têm a capacidade para resolver as suas dificuldades, mas por vezes é necessária a intervenção de uma pessoa neutra, que não avalie, julgue ou critique uma ou outra parte do casal. Uma pessoa que não seja da família, ou do grupo de amigos, que tenha a capacidade necessária e as competências profissionais para poder estar focado na relação de forma imparcial utilizando estratégias específicas e eficazes.

 

Possíveis Causas

Muitas são as causas que podem estar na origem de mal-estar e conflitos conjugais.

A insegurança, a falta de autoconfiança, a baixa autoestima e o ciúme, são frequentemente uma das causas para a rutura de uma relação amorosa.

Por vezes instala-se um sentimento de insegurança avassaladora que provoca o despoletar de crises de ciúmes e possessividade com consequências muito penosas para a relação amorosa. Noutras ocasiões verifica-se uma dependência excessiva do outro que se sente a sufocar e a asfixiar dentro da relação amorosa. É importante que a pessoa que se sente insegura na relação reconheça isso e saiba que a psicoterapia individual ou a terapia de casal ajudam a resolver esses problemas, o que muitas das vezes é a fronteira entre um relacionamento amoroso bem-sucedido e um fracassado.

A comunicação ineficaz é o tema de casal que mais surge na terapia de casal. Quando os parceiros não conseguem partilhar o que pensam, o que sentem, as suas opiniões, valores, necessidades, frustrações, ou mesmo as suas alegrias, sucessos, aspirações, sonhos e desejos, então o resultado pode ser o fracasso do relacionamento amoroso. Se esta foi a causa de uma separação, então aprender a amar de novo poderá envolver aprender a comunicar o que sente de forma diferente.

É frequente acontecer que os parceiros não se encontram em sintonia em termos de interesses, necessidades, desejos, planos futuros, metas, valores, atitudes e preferências sexuais. Isto pode acontecer porque existe uma dificuldade no darem-se a conhecer, ou devido a uma mudança/crescimento na própria pessoa o que leva que o outro ainda não se encontre em sintonia com essa mudança. A terapia de casal ajuda as pessoas a comunicarem a desvendar quem são e o que querem, o que muitas vezes é o suficiente para impedir a rutura de uma relação.

Promessas por cumprir, mentira, e infidelidade são as principais violações à confiança entre o casal e muitas vezes são a causa da rutura relacional. Quando a confiança que é a base de um relacionamento amoroso, é quebrada os problemas acumulam-se e a motivação para manter a relação diminui.

Os casais habitualmente concordam que devem conciliar as suas diferenças, esforçando-se por cumprir as promessas feitas, por não mentir ou omitir, e quando conseguem fazê-lo o relacionamento fica mais fortalecido. Na maioria das vezes o restabelecimento do sentimento de confiança entre duas pessoas é um trabalho muito difícil que requer a intervenção da terapia de casal no sentido de mediar a necessidade de expressar a revolta e a tristeza de um dos elementos do casal e a angústia, o arrependimento e a tristeza do outro elemento.

Desequilíbrios de poder é um problema que se instala entre os casais quando um dos parceiros adquire mais poder de decisão que o outro sobre as atividades do casal, os amigos, as questões financeiras, questões de família, de férias, etc. Quando se instala o desequilíbrio de poder entre o casal e não existe um sentido de igualdade, a relação poderá estar seriamente afetada no futuro.

Por vezes, é muito difícil para o casal voltar a redistribuir o poder e por esse motivo a terapia de casal é muito eficaz. Se um dos parceiros está a tentar controlar ou manipular o outro, o relacionamento amoroso vai provavelmente fracassar. Quando um dos parceiros chama nomes, ameaça, requer a atenção exclusiva o tempo todo, ou não permite que a outra pessoa tenha um pedaço de vida sem ele, isso não é sentido como amor, mas como prisão. É importante reconhecer que isso está a acontecer e procurar soluções.

A falta de tempo e as pressões do trabalho podem afetar o relacionamento. Casais muito ocupados podem acabar por negligenciar a relação, acabando por se distanciar dando prioridade a outras partes na sua vida. Outras vezes, sentem-se cansados e esgotados quando chegam a casa e acabam por não responder às necessidades de seus parceiros. Isso também se acentua quando o casal tem filhos pequenos.

Com o passar dos anos, os casais têm que se ajustar a várias mudanças relacionadas a diferentes eventos, como nascimento de filhos, adolescência, casamento dos filhos, mudanças de emprego e de residência, reforma, crise de estágios de vida (crise de meia idade, por exemplo). Toda a mudança requer uma adaptação do indivíduo e gera um certo nível de stresse, que quando não é bem administrado pode levar a desentendimentos.

Nos Casais com crianças novas a paternidade aumenta a responsabilidade e diminui o tempo livre do casal e eles têm que se ajustar ao novo papel. Há reflexos na área sexual e no relacionamento.

O casal com filhos adolescentes têm que agir de comum acordo nas atitudes com os filhos, trabalhar com limites, aprender a ser firme e flexível ao mesmo tempo e adaptar-se à independência crescente que terá que dar ao filho adolescente. O relacionamento começa a focar-se novamente mais no casal à medida que o filho vai crescendo e vai ganhando independência.

A famosa “crise do ninho vazio” pode surgir, saída dos filhos de casa, quando o casal passa a viver sem os filhos na mesma casa. Após a reforma eles têm mais tempo disponível para se relacionarem e para os seus interesses pessoais. O fortalecimento do vínculo entre os dois pode ajudá-los a lidar melhor com o decréscimo das habilidades físicas e com uma potencial solidão.

Alguns objetivos da terapia

         Melhorar a comunicação

         Identificar os problemas

         Identificar objetivos comuns

         Negociar e equilibrar as diferenças individuais dentro da relação

         Aprender a partilhar responsabilidades dentro do relacionamento

         Desenvolver estratégias para manter e fortalecer o compromisso

         Acabar com a competição

         Entender as necessidades do outro

         Superar a infidelidade ou traição

         Melhorar a vida sexual

         Melhorar a qualidade geral do relacionamento e a satisfação conjugal

 

Tratamento

Na Terapia de Casal temos a oportunidade de rever a vida a dois, muitas vezes desgastada pelo acumular de pequenos desencontros do dia-a-dia. É um espaço apropriado para facilitar o diálogo e a consequente resolução de conflitos, repensando, modificando e fortalecendo a relação conjugal.

Não precisamos só saber falar, mas também saber ouvir o que o outro está a dizer e compreender o verdadeiro conteúdo que está a ser comunicado. Numa Terapia de Casal, isso é identificado e treinado, para que os cônjuges possam transformar verdadeiramente a sua relação em algo mais equilibrado, transparente e saudável. Porém, há situações onde o desgaste já é tão grande, onde o amor já não existe, que o melhor mesmo é a separação. Essa também é uma das funções desta terapia, proporcionar ao casal um clima de maior harmonia e diálogo, para que a separação se realize de forma madura e responsável.