CANTANHEDE :: COIMBRA :: LEIRIA
geral@psicologaclinicacristinacabral.pt
Close
geral@psicologaclinicacristinacabral.pt
Depressão

Depressão é um estado depressivo de humor, caracterizado por aversão à atividade, que pode afetar os pensamentos, comportamentos, sentimentos e o bem-estar de uma pessoa. As pessoas deprimidas podem sentir-se tristes, ansiosas, vazias, desesperadas, preocupadas, impotentes, inúteis, culpadas, irritadas, magoadas ou inquietas.

 

Podem perder o interesse em atividades que antes eram prazerosas, perder o apetite ou comer demais, apresentar problemas de concentração, dificuldade para lembrar detalhes ou tomar decisões e podem contemplar ou tentar o suicídio. Problemas de insónia, sono excessivo, fadiga, perda de energia, mudança na alimentação, sofrimento, dores ou problemas digestivos resistentes a tratamento também podem estar presentes.

O humor deprimido não é necessariamente um transtorno psiquiátrico. Pode ser uma reação passageira a determinados acontecimentos ou consequência de uma dada condição médica ou, ainda, efeito colateral de medicamentos ou tratamentos médicos. O humor deprimido é também a característica principal ou associada a certas síndromes psiquiátricas tais como depressão clínica.

 

Principais Sintomas dos estados Depressivos:

  • Angústia e Tristeza
  • Fadiga, Cansaço e Perda de Energia
  • Sentimentos de Inutilidade, de Falta de Confiança e de Autoestima
  • Sentimentos de Culpa e Sentimento de Incapacidade
  • Falta ou Excesso de Apetite
  • Perturbação do Sono
  • Falta ou Alterações na Concentração
  • Preocupações Recorrentes
  • Desinteresse, Apatia e Tristeza
  • Diminuição do Desejo Sexual
  • Irritabilidade
  • Manifestação de Sintomas Físicos, como Dores Musculares, Dores Abdominais, entre outros.

 

Como Tratar?

A nossa clínica defende um método terapêutico baseado na Psicoterapia Cognitivo Comportamental. É um método que permite ao psicoterapeuta identificar as causas das dificuldades de cada um, e que permite a cada pessoa libertar-se dos seus medos e angústias. Esta abordagem utilizada na nossa Clínica permite-nos observar que o humor e comportamentos negativos são usualmente resultados de pensamentos e crenças distorcidas e não de forças inconscientes como sugerido por outras abordagens. Por outras palavras, a depressão pode ser compreendida como sendo decorrente das próprias cognições e esquemas cognitivos disfuncionais. Os pacientes com depressão acreditam e agem como se as coisas estivessem piores do que realmente são. Nesta abordagem enfatiza-se o pensamento e sendo este na maior parte das vezes automático, há que trabalhá-lo.

Viver sob o comando do piloto automático não permite à pessoa lidar de maneira flexível com os eventos do momento. Confiar no piloto automático promove modos rígidos e altamente limitados de reagir ao ambiente. E é aqui que dependendo de cada paciente, a nossa clínica reforça a terapia com as técnicas de atenção plena (Mindfullness) – concentração no momento atual, intencional, e sem julgamento. Concentrar-se no momento atual significa estar em contato com o presente e não estar envolvido com lembranças ou com pensamentos sobre o futuro. Considerando que as pessoas funcionam muito num modo de piloto automático, a intenção da prática de Mindfullness seria exatamente trazer a atenção plena para a ação no momento atual. ‘Intencional’ significa que o paciente faz a escolha de estar plenamente atento e esforça-se para alcançar esta meta. Está em contradição com a tendência geral das pessoas de estarem desatentas, ou de se perderem em julgamentos e reflexões que as alienam do mundo que as cerca. Para estar com atenção concentrada no momento atual, os conteúdos dos pensamentos e dos sentimentos são vivenciados na maneira em que se apresentam. Eles não são categorizados como positivos ou negativos. ‘Sem julgar’ significa que o paciente aceita todos os sentimentos, pensamentos e sensações como legítimos.

Assim, a Terapia Cognitiva (TC) ou Terapia Cognitivo Comportamental (TCC) é onde o terapeuta vai à origem emocional do problema que provoca a perturbação, orienta o paciente no sentido de vencer e ultrapassar esta dificuldade que condiciona todo o seu estado mental aprendendo a aceitar-se.

Esta abordagem (TCC e Mindfullness) permite-nos compreender que a intervenção eficaz é concentração no momento atual, intencional, e sem julgamento para facilitar a alteração na perceção das memórias, nas imagens mentais e nas representações mentais das experiências perturbadoras. Esta atitude de aceitação, de não julgar está em contraste com a tendência automática das pessoas de investirem na luta contra vivências adversas, deixando de viver o resto da sua realidade.

De salientar, que isto se faz com técnicas de psicoterapia sem uso de medicação.

Atualmente, a nossa clínica já pode confirmar resultados clínicos que atestam a sua eficácia, sendo esta abordagem psicoterapêutica a que traduz maior impacto neste tipo de perturbação.